segunda-feira, 11 de outubro de 2010

minhas estrelas,

Diante daquele céu estrelado que havia em você, de um tempo pra cá, fora uma estrela solitária. Agindo por instinto, sem apoio algum, tendo que lidar com tudo sozinha. Queria ter sido mais presente, nem que fosse só para você perceber que tinha alguém se preocupando com você.
Não sei explicar os fatos. É realmente tudo muito confuso.
É insuportável a ideia de que tudo acabou, é difícil acreditar que você se foi. Para sempre. Assim como a outra estrela maior.

Não precisava ter sido assim, mas agora poderá encontrar o motivo da sua inesperada solidão e aí poderão ficar para sempre num infinito sereno onde finalmente vai matar a saudade que a matou aqui. Dizem que almas gêmeas sempre voltam a se encontrar. Espero que tenha sido por amor que isso tudo aconteceu. Para que vocês voltassem a se ver.

Assim como ela, sempre terás um lugar em meu coração.
Vocês sempre vão brilhar no meu céu.

Sem ter tido a oportunidade de dizer antes, é com muita tristeza que digo agora: Adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário